Aspectos Psicossociais no Transplante Hepático

Coleção Medicina XXI Nº 6

352 páginas

Diogo Telles Correia

Mais detalhes

978-989-8218-80-3

15,20 €

Preço reduzido! Preço reduzido!

-20%

19,00 €

Comprar

Genericamente, a transplantação está indicada face a uma evolução

previsível e segura para insuficiência muito grave, por complicações repetidas

que põem em risco a vida (hemorragias repetidas, crises encefalopáticas) ou

fortemente comprometedoras do crescimento físico e intelectual, ou em

situações de insuficiência aguda total, habitualmente resultante de hepatites

fulminantes víricas ou tóxicas.

 

Há pois que procurar a oportunidade em que se antevê um período de

sobrevida razoavelmente curto, mas durante o qual o doente exibe ainda um

bom estado geral, compatível com o risco operatório. Este dilema apresenta-

-se, obviamente, em função das exigências da transplantação (risco imediatos,

terapêutica imunossupressora) e do seu prognóstico a médio e longo prazo,

face ao período de sobrevida qualitativamente aceitável no quadro de evolução

da doença.

 

Sobre o autor:

Médico Psiquiatra

Professor da Faculdade de Medicina de Lisboa 

Carrinho  

Sem produtos

0,00 € Expedição
0,00 € Total

Encomendar

Categorias

Inscreva-se aqui para receber a nossa newsletter e fique a par de todas as nossas novidades, eventos e descontos